BLOG: reflexões, pensamentos, dicas e muito mais

“Agora eu sou dois. Meu corpo muda tanto que meus órgãos parecem querer ir embora.A fome   vem com jeito de enjôo. A felicidade vem com vontade  de ficar quieta.

Shiii. Silêncio.

Eu, imóvel tentando ouvir você crescer em mim. Eu, com medo, tentando sentir que está tudo     bem. Tentando pensar que sou um bom ninho. Ou casulo. Ou casa. E você sugando as      minhas forças, meu humor, meu sentido de realidade para fazer crescer a pele que vamos    acariciar, a boca que vamos alimentar, os olhos que vão ver o mundo de um jeito que vamos ter  que ensinar.

Penso em Deus.

Penso em Deus porque não poderia acreditar que posso fazer isso sozinha. Seria poder demais,  responsabilidade demais, força demais para um ser humano.

Ser humana.

Me sinto mais mulher do que nunca. Não super mulher, não confundam. Me sinto mulher inteira e de verdade, mas pequenininha diante de tudo que vai acontecer. De tudo que vai mudar. Das coisas que não vou ser capaz de mudar.

Um coração batendo dentro de mim e não é o meu.

Choro e entendo. Entendo que os homens não poderiam gerar uma vida porque se sentiriam magnânimos, capazes de tudo. Enquanto eu mal me sinto capaz de levantar da cama, de comer os legumes que te fazem bem, de não comer o chocolate que te faz mal.

Mal me sinto capaz de escrever porque sei que não vou encontrar as palavras certas. Não vou organizá-las na ordem correta. Não vou fazer quem lê estas linhas entender tudo o que eu sinto. Um turbilhão em câmera lenta dentro do meu coração, como se o furacão tivesse a noção de que na velocidade normal te acordaria, te incomodaria, te assustaria.

Shiii. Silêncio.

Agora eu sou dois e cada passo, cada pensamento, cada alimento interferem em você. Quero ser só amor, mas sou humana e volto a pensar em Deus.

Também penso em nós dois, eu e você, meu maridinho. Que me amava desde que eu era só um. Que me amou tanto que me fez dois. Que me ama muito agora, meio feliz, meio desconfiado, meio com medo de quando seremos três… Na verdade cinco, com os cãozinhos de pernas curtas que nos fizeram sentir uma família pela primeira vez .

Seremos cinco, nunca tão felizes como um comercial de Margarina. Aquela felicidade falsa, insossa, pasteurizada. Teremos a nossa felicidade inconstante, recheada de incertezas. Se tivéssemos certeza, não seria preciso acreditar. E enquanto acreditamos na mesma coisa – nós dois, nós três, nós cinco – mesmo nos dias tristes, eu vou saber que sou feliz. Shiii. Silêncio.

Agora eu sou dois.

Em breve seremos três. Tenho medo de nunca mais ser só eu. Mas tenho mais medo ainda de ser qualquer coisa menos do que nós, juntos.”

OBSERVAÇÃO: Este texto foi retirado do blog de uma amiga muito querida, Mariana Nobre, que está grávida. Infelizmente não temos a autoria deste lindo texto. Se alguém souber ou localizar, por favor, deixe nos comentários. Obrigada Mari!

Anúncios

Comentários em: "AGORA SOMOS DOIS (autora desconhecida)" (5)

  1. Luciana M. Tiba disse:

    Nossa! Que lindo! E eu ia falar mesmo que era a cara da Mari!!! Para você mandar para ela… rs
    Muito legal!
    Beijos!

  2. Ana Kessler disse:

    Olá, o texto é dessa autora, lindo, né? Não tem como não se emocionar. Beijos, Ana Kessler. http://hojeeuacordeicomvontadedeescrever.blogspot.com/2008/02/agora-eu-sou-dois.html

  3. Acho tão lindo esse texto!!

    Postei no meu blog.

    sintam-se à vontade pra acessar e conferir sobre a minha gestação.

    Abraços

    • Arcanjo disse:

      TEM RAZÃO É LINDO MESMO . . .

    • Arcanjo disse:

      Faz-me refletir em como nossa existência é significativa para algumas pessoas (como nossos pais) e tão sem valor para àquelas a quem amamos por toda uma vida, visitei o seu blog … está muito lindo, espero que o pequeno Aslan traga muitas felicidades para vocês dois. É pena que não terei o mesmo prazer que vocês terão ao segurar seu bebê, se eu pudesse segurar meu filho com a mulher que eu amei durante toda minha vida … Separamos, tive meus erros, hoje com mais maturidade percebo que poderíamos ter vencidos as diferenças, enfim … Acho que está feliz, temos nos falado, mesmo com certa dificuldade, minha história com ela parece até de novela … Ela mora em Pernambuco, eu resido aqui em Gramado. Trocaria tudo que tenho para estar ao lado dela outra vez, e quem sabe sermos “nós três”. Fica com Deus e boa gestação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: