BLOG: reflexões, pensamentos, dicas e muito mais

O universo infantil é fascinante! Me encanto com as pérolas, histórias e hipóteses que eles criam de forma tão natural.

Recebi esse e-mail de uma amiga e achei “divino”. Não só pelas falas das crianças mas por ver o conforto que sentem ao ter fé, ao acreditar em algo superior e que mesmo sozinhas, há algo (alguém) que lhes faz companhia. Independente da religião a fé é muito importante não só para as crianças mas para todos nós. Não adianta nos iludirmos que temos controle sobre tudo que nos acontece. São muitos os riscos que corremos no dia-a-dia, dentro e fora de casa. Se não tivermos uma segurança básica que nos diz que tudo ficará bem, dificilmente teremos forças pra viver e encarar todos os riscos e desafios.

Segue o texto que recebi:

“O jornal italiano Corriere della Sera publicou em sua edição eletrônica de fim de semana uma enquete muito divertida. Trata-se de opinar sobre o relacionamento das crianças italianas com o Menino Jesus. Os leitores deveriam escolher entre frases tiradas do livro: ‘Cari Gesù: la giraffa la volevi proprio così o è stato un incidente?’ (Querido Jesus, a girafa você queria assim mesmo ou foi um acidente?), lançado pela editora Sonzogno. É uma amostra do que eles costumam escrever nas redações de escola, nas aulas de catecismo e em bilhetinhos de final de ano.

Na Itália, o Papai Noel não toma conta do imaginário infantil e Gesù Bambino [e um poderoso concorrente do velhinho nórdico. Escolha você também sua frase preferida.

  • “Querido Menino Jesus, todos os meus colegas da escola escrevem para o Papai Noel, mas eu não confio naquele lá. Prefiro você!” (Sara)
  • “Querido Menino Jesus, obrigado pelo irmãozinho, mas na verdade eu tinha rezado pra ganhar um cachorro.” (Gianluca)
  • “Querido Jesus, por que você não está inventando nenhum animal novo nos últimos tempos? A gente vê sempre os mesmos.” (Laura)
  • “Querido Jesus, por favor, ponha um pouco mais de férias entre Natal e Páscoa. No meio, agora está sem nada.” (Marco)
  • “Querido Jesus, o padre Mário é seu amigo ou você conhece ele só do trabalho?” (Antonio)
  • “Querido Menino Jesus, por gentileza, mande-me um cachorrinho. Eu nunca pedi nada antes, pode conferir.” (Bruno)
  • “Querido Jesus, talvez Caim e Abel não de matassem se tivessem um quarto para cada um. Com meu irmão funciona.” (Lorenzo)
  • “Querido Jesus, eu gosto muito do padre-nosso. Você escreveu tudo de uma só vez, ou você teve que ficar apagando? Qualquer coisa que eu escrevo eu tenho que refazer um monte de vezes.” (Franco)
  • “Querido Jesus, nós estudamos na escola que Thomas Edison inventou a luz. Mas no catecismo dizem que foi você. Pra mim ele roubou a sua idéia.” (Daria)
  • “Querido Jesus, em vez de você fazer as pessoas morrerem e aí criar pessoas novas, por que você não fica com as que já tem?” (Marcello)
  • Querido Jesus, você é invisível mesmo ou é só um truque?” (Giovanni)”

Pra complementar o texto do e-mail, meu pequeno de 5 anos, viu o que eu estava fazendo e falou:

  • “Já que o Deus está vendo, posso fazer uma pergunta também? Por que ele criou tantos planetas se a gente não pode ir neles? Por quê? Eu não entendo!” (Ricardo)

Veja se seus filhos e/ou sobrinho têm também perguntas para o Menino Jesus e coloquem nos comentários.

Obs: Um agradecimento especial a minha amiga Rita de Cássia Semeghini por ter enviado esse lindo e-mail.

Anúncios

Comentários em: "JESUS NO IMAGINÁRIO INFANTIL" (4)

  1. Marli disse:

    Tiça, realmente surpreendente essas inocentes crianças, é muito importante elas acreditarem que existe Jesus, um ser supremo e divino. O nosso Kaka então nem se fala, é um menino muito iluminado.
    Um forte abraço
    Marli

  2. Adorei o post Guriazinha. Não é a toa que Jesus escuta primeiro estes anjinhos. Bjs, MM

  3. Anita disse:

    A inocencia das crianças é tudo de bom. Quem dera não deixássemos de ser uma delas. Beijos

  4. Adri disse:

    Certo dia ouvi uma conversa entre duas crianças de aproximadamente 6 anos que discutiam vigorosamente a existência de Deus. Só sei que peguei o papo no meio
    e o menino já irritado questionava:
    – Mas se Deus criou o mundo, então quem criou Deus?
    A menina respondeu com toda a propriedade do mundo:
    – A mãe do Deus, horas!

    Se tudo fosse simples como a cabeça de uma criança.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: