BLOG: reflexões, pensamentos, dicas e muito mais

Posts marcados ‘opiniões’

Alguns ‘feedbacks’ do livro “Mulher sem Script”, de Natércia Tiba

Olá pessoal,

O “Mulher sem Script” é meu primeiro livro “solo”. A maneira como foi escrita foi muito mais pela emoção do que pela razão. Mesmo que todos os textos tenham fundamentos de psicologia com o objetivo de levar à reflexões, sinto que é uma produção um tanto “visceral”. Mesmo tendo passado por revisão crítica (e por uma pessoa sensacional, a publisher Sandra Espilotro), os retornos que têm chegado por e-mail, facebook e twitter têm me emocionado muito e me confirmam que valeu a pena ter escrito e lançado o livro.

Agradeço à todos os leitores e como representantes daqueles que têm escrito, escolhi alguns.

Quem faz o livro é o leitor e quando vejo as palavras que escrevi ecoarem nas pessoas, minha emoção é indescritível. Aos poucos irei acrescentando mais feedbacks. Fiquem à vontade de escrever nos comentários ou me mandar por outras vias. Não só os elogios, mas as críticas são também bem vindas (pois, quando construtivas favorecem o crescimento e aprimoramento).

Abraço carinhoso

Natércia

Agradeço especialmente: Vanessa Valle, Valeria Jacobi, Claudia Finatti, Luciana Jensen, Marta Porto, Ana Cecília Foster e Izabel Possatto, Thais Helena Belvisi e Fernanda Bispo Souza.

MAIO/2012

VANESSA VALLE“Tiça, que leitura mais prazerosa você nos proporcionou com “Mulher sem Script”, acredita que assim que terminei voltei para o prefácio (que obviamente me fez chorar na primeira leitura) e o texto “Mulher sem Script” que é simplesmente lindo, seu auto-retrato por escrito e em parte, o retrato de muitas de nós mulheres. Cada história abordando temas do seu cotidiano, desde a infância com uma sensibilidade especial. Foi como conversar com você e te conhecer melhor. Algumas horas tinha vontade de responder, como se você pudesse me ouvir, e eu pensava: “Nossa, me sinto assim também!”. E essa identificação fez com que eu sentisse mais humana, mais normal, mais mulher, porque todas temos os mesmos dilemas como mãe, filha, esposa, profissional. Agora somos amigas, não posso ser sua paciente, mas sorte também daqueles que o são, pois o amor e o carinho que dedica a eles é admirável. Aproveito para parabenizá-la não só pelo livro, mas pela mulher que é, que traz uma herança fantástica e que preserva os valores de respeito e sobretudo de amor. Ah! Descobri que além de TPM, tenho TPMR. Morri de rir.”

LUCIANA JENSEN: “Seu livro “Mulher sem Script” é maravilhoso! Incrível como vou viajando enquanto leio. Parece que cada hora revivo uma parte da minha história: como mulher, mãe, filha, irmã, amiga, profissional, esposa… Obrigada por me dar esse presente! Um beijo especial.”

MARTA PORTO: “Já dei uma lida em algumas partes do livro… Ela valoriza muito as pessoas que estão ao seu redor. Ela levanta a auto-estima e isso valoriza muito as relações de famílias e amigos. Vou continuar lendo pois tenho muito a aprender. É uma verdadeira lição de amor ao próximo. Beijos.”

ANA CECÍLIA FORSTER: Natercinha, acabei de ler “Mulher sem Script” na semana passada. Demorei a me comunicar porque anda estou sensibilizada. Através de uma linguagem clara, simples, você atraiu a leitora, eu, e estabeleceu-se um ‘nós’ de que você fala. E aí, pouco a pouco, a profundidade de seus comentários me fez lembrar daquela menininha nossa companheira de Pueri e admirar a maturidade da sua visão de vida, de seu profissionalismo e amor à família. “Miçangas”, Natércia, são a metáfora mais linda que aprendi para estabelecer relação com ‘pessoas’: delicadeza, diferenças, cores, tamanho, exterior e interior de ambas. E você colocou-as ao sol para que ele as iluminasse e o brilho delas – pessoas e miçangas – pudesse refletir o que havia também em seu interior. Quanta beleza e humanidade nessa comparação. Com toda minha admiração e carinho.”

CLAUDIA FINATTI: “Seu livro tem sido meu livro de cabeceira e tenho ficado muito envolvida com as leituras. Em cada capítulo eu encontro saberes com os quais me identifico ou reflito para minhas vivências em casa, com meus alunos e como mulher). Espero que tenha muitas outras metáforas para nos oferecer com sua sabedoria. Com carinho.”

VALERIA JACOBI: “Queria te contar que ler o seu livro foi uma experiência fascinante, principalmente porque é a primeira vez que leio o livro de alguém que conheço todos que você menciona no livro, na vida real. A maneira como você escreve suave e divertidíssima de ler, adorei você vendo as coisas através dos olhos do Simba, me identifiquei com tantas situações, a contaminação de relações pela proximidade, a falta de paciência, adorei o ‘sincericídio’! Os ‘to do list’, parecia que você falava de mim… a reorganização em momentos de crise, me fizeram refletir um montão de coisas, a história da menina e suas miçangas, um olhar ‘totalmente de psico’ que não tinha nem pensado quando você diz que não poderia colocar os colares, apenas tocá-los, me vez pensar em fiversas ‘invasões’ que fazemos sem pensar… Chorei de rir com a estória do mosquito, que é totalmente real. No avião me olhavam porque eu não parava de rir… Adorei a parte do Natal e conhecer mais sobre você e sua família abençoada sobre a herança genética maravilhosa. Amei ler teu livro, foi uma delícia, espero que seja o primeiro de muitos. Parabéns! Beijos.”

IZABEL POSSATTO: “Natércia, seu livro é de uma delicadeza, precisão, visão e sensibilidade pontuais e únicas!!! Amei tudo! Há tempos não sentia um tão grande com textos e palavras. Já comprei vários livros de presente para amigas! Beijos.”

JUNHO/2012

THAIS HELENA BELVISI: “Ao ler ‘Mulher sem Script’ entrei em contato com muitos sentimentos que quase nunca visito… ou por falta de tempo ou por achar trabalhoso… ou até mesmo porque quando assim eu faço, me emociono… ao ler esse livro, comecei junto com a Natércia reviver e repensar momentos marcantes da vida e também entendi o quanto é importante eu estar atenta a pequenos detalhes da vida! A forma como Natércia escreve é doce e de total empatia… dei risadas… emocionei! Muito obrigada Natércia por esse presente a todos nós! Vc merece todo sucesso!”

FERNANDA BISPO SOUZA: “Livro maravilhoso… envolvente da primeira até a última página… tive a sensação de estar no meio de uma adorável conversa!!! Simplesmente maravilhoso!!! Livro inspirado e ao mesmo tempo inspirador!!! Parabéns!!!”

ROSANA CORRÊA: via Twitter

(1) Lendo “Mulher sem Script” me rendi nas primeiras palavras porque me vi refletida nele. Não seguir script gera choques, mas vale o preço.

(2) Não há palavras para descrever o que senti desde o início da leitura. Chorei no agradecimento e no prefácio.

(3) Chorei vendo você falando do Avô Chico, porque me lembrei do meu. As palavras do seu pai (não sabia que era filha dele) me fizeram admirá-lo mais e mais.

(4) Totalmente encantada com o livro e emocionada. Obrigada por ter dado vida à “Mulher sem Script”.

(5) Obrigada Natércia, em nome de uma geração que tenta se encontrar como ser humano e mulher no século XXI.

 (6) Não liguei o Tiba ao Içami, mas estou muito feliz que seja filha dele, sabe por que? Os livros do Içami ganharam nova vida para mim. Você é a prova viva de que ele não vive de teorias, mas as coloca em prática.

(7) A cada palavra que leio no “Mulher sem Script” te admiro mais e vejo que o amor e a educação são a base para florescer um grande ser humano.

(8) Creio que várias mulheres se sentiram da mesma forma que eu, amiga! Sua missão está cumprida, já “alterou” uma vida, a minha!

 

ALESSANDRA GURGEL:  via blog “A Vida Como a Vida Quer” de Sam Shiraishi: “Sam! Lendo alguns trechos do livro pelo Twitter, já foi um grande motivador para comprá-lo. Fiquei emocionada ao ler a entrevista e me identificar com vocês duas! Rsrsrs! Sim, você e a Natércia. Além de serem mães como eu, repensarem a vida, amarem a família, são duas pessoas sensíveis que compartilham o que a vida tem de melhor: a amizade, o amor, energias positivas! Estenda o meu abraço e parabéns pelo lançamento e um grande beijo à você!”

ADRIANA QUEIROZ: via e-mail –  “Natércia, acabei de ganhar, do meu namorado, o seu livro como presente. Ele viu o livro, achou que o título era “minha cara” e abriu pra saber se era mesmo. Então, como nada é por acaso, abriu bem na crônica “Mulher sem Script” e disse que me viu ali, em todas as suas definições. Na hora que me presenteou, contou essa história e me pediu pra ler, naquele momento, este trecho do livro. Óbvio que me emocionei, que me identifiquei. Sabia que ia devorar o livro… tal como as conchas para seus filhos, sinto que ganhei um grande presente da vida. Muito obrigada! Que venham muitos e muitos livros!”

JULHO/2012

SCHIRLEY OSÓRIO – via Facebook – “Oi Natércia, td bem? Nossa querida amiga Mara me trouxe ontem um presente q AMEI!!! Adivinhe? O teu livro, “mulher sem script”. Quero q saiba q fui dar só uma olhadinha ontem antes de dormir, pois já era muito tarde, mas essa olhadinha me levou até a página 66 e só parei pq era mesmo muuuito tarde, senão iria até o fim. Leitura maravilhosa, me identifiquei a cada momento!!! Hj já falei pra Mara, q tô ansiosa pra ir pra cama pra voltar a “saborear” essa leitura!!! Parabéns, vc é uma pessoa encantadora! Vou falar muito sobre esse livro pras minhas amigas, assim como a Mara vem fazendo. Bjos querida e muito sucesso!”

 

Conforme os feedbacks forem chegando, vou acrescentando. Até! 🙂

%d blogueiros gostam disto: